Resiliência

Você sabe o que é resiliência? Bem, talvez você não conheça o conceito, mas certamente usa dessa habilidade em muitos momentos da vida. Resiliência, segundo definição da psicologia, é a capacidade do indivíduo em lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar adversidades, resistir a pressões diversas sem colapsar física, emocional ou mentalmente. É a habilidade em encontrar soluções estratégicas para enfrentar as dificuldades que se apresentam.

Ah, agora você identificou-a, não é mesmo? O que seria de nós se não tivéssemos desenvolvido essa capacidade! No vai e vem da vida, o que não falta são obstáculos para serem enfrentados, basta ver os acontecimentos desta semana. O país está caótico com a greve dos caminhoneiros, e a falta de abastecimento já começa a atingir todos nós. Postos sem combustível, prateleiras esvaziadas nos supermercados, fake news rolando solta, medos alimentados por previsões pessimistas e ameaças diversas. O que fazer diante desse cenário?

Bem, engrossar o coro dos negativistas de plantão é colocar lenha na fogueira. Somos energia, lembram-se? Tudo que pensamos, sentimos e falamos são formas de vibrar energia. Em momentos de crise, seja interna ou externa, é preciso cuidar do que emitimos para nós mesmos e para o mundo. Manter-se centrado, focado no desfecho positivo da situação é uma postura sempre bem-vinda; adaptar-se às circunstâncias do momento também. Esbravejar, xingar, atolar-se no lodo emocional só traz mais prejuízos à nossa saúde e mais caos à realidade já tão conturbada.

Estamos todos atravessando as mesmas dificuldades e a diferença se dá através da maneira como lidamos com elas. E isso vale para toda e qualquer situação que não apresente um cenário favorável. Quando as coisas escapam do controle que fantasiamos ter, traga a atenção de volta a você mesmo, observe como você atua diante da situação. Faça um esforço para se manter equilibrado, equacione sua rotina da melhor maneira possível, seja flexível para encontrar soluções criativas, seja resiliente!

Somos muito mais capazes de lidar com as dificuldades do que imaginamos ser. Não nos deixemos levar pela loucura anunciada do mundo, nem pela sua pobre descrição. Impossível não lembrar da admirável mulher e poetisa goiana Cora Coralina, que lindamente nos diz:

“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir”.

Autor: Ana Amorim

Psicóloga Clinica, Terapeuta, eterna curiosa e aprendiz de assuntos metafísicos. Escrevo todos os domingos sobre Comportamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *