As cores de 2017

Todos os anos (desde 2000) a Pantone – empresa referência mundial em matéria de estudo de cores – divulga os tons que tenderão a ser amplamente utilizados a cada nova temporada. A definição da Cor do Ano influencia diretamente o desenvolvimento de produtos por indústrias, embalagens, design gráfico, casa e, claro, a Moda.

Sobre a cor do pantone do Ano

A seleção da Cor do Ano exige uma análise cuidadosa e, para chegar a esta definição, a Pantone literalmente varre o mundo à procura de influências de cor que sejam significativas. Isso pode incluir a indústria do entretenimento e dos filmes que estão em produção neste momento, coleções de arte em deslocamento pelo mundo, novos artistas influentes, destinos bacanas de viagem e outras variáveis sócio-econômicas. Influências também podem decorrer de um aumento da tecnologia, da disponibilidade de novas texturas e efeitos que terão impacto na cor, e até mesmo de eventos esportivos que capturem a atenção mundial. Pantone

Era usual a escolha de um só tom como base para um determinado ano, seguido de uma cartela de cores afins. Tivemos o Orchid Radiant em 2014 e o Marsala em 2015. Este ano de 2016 eles inovaram e pela primeira vez escolheram duas cores bases, que tenho certeza você está vendo aos montes das lojas: o Rose Quartz e o azul Serenity.

pantone2016

Para dominar a moda Primavera Verão 2017 (do hemisfério norte, bem entendido) a Pantone anunciou uma cartela de 10 tendências:

pantone2pantone1

Primavera / Verão de 2017; uma estação onde a cor evolui, distanciando-se de regras exigentes e ficando acessível à sensibilidade e soluções para novas necessidade de cores. Uma temporada onde a sinergia das cores flui por entre nossas apostas em tendências, desde os tons aerados e bem iluminados até os tons explosivos e brilhantes, levando a harmonias de cores únicas e diversificadas que contam a história da nossa cultura global. Uma estação onde vemos a criatividade desabrochar. Junte-se à evolução da cor! Pantone

Das escolhidas, o Niagara 17-4123, um azul tipo denim, deverá se destacar como o tom predominante:

niagara

Bom, e na prática, o que muda?

Para nós, consumidoras conscientes, não muda quase nada. Tirando o inegável fato que as indústrias têxtil e de Moda irão focar nessas cores e que, portanto, se tivermos que comprar algo semestre que vem vamos vê-las em muitíssimas vitrines, não há maiores alterações de guarda-roupas.

Até porque cor é um conceito muito particular e não adianta estar na moda um “rose quartz” ou um “pale dogwood”: se esse tom não fica bem na nossa pele ( o/ ), não faz sentido comprá-lo.

A paleta em foco, no entanto, é bem democrática: azul denim, um azul mais escuro, um verde militar, um laranja e rosa fortes – cores fáceis de encontrarmos em nosso armário hoje, não é?

E acho que o mais importante já aprendemos nos nossos +50 anos: a gente tem que vestir o que nos dá prazer, o que fica bem, conforme nosso estilo próprio, e não há qualquer obrigatoriedade de se seguir “moda”.

Apesar disso, é interessante sabermos de antemão o que vai bombar nas vitrines, até para nos atualizarmos dentro de nosso próprio guarda-roupas. Sabe aquela parca militar que está meio aposentada? Hora de tirá-la do armário pois a cor está na moda e o modelo também. Para isso servem as informações: para fazermos boas escolhas dentro do que já temos. [Ou em uma comprinha básica também, por que não, né?]  😉

A todas, boas escolhas!

 

P.S. de dezembro/16

A Pantone anunciou a cor do ano de 2017 como a PANTONE 15-0343, intitulada Greenery. O tom verde/amarelo picante é um tom de folhagem, de refrescância.

ftc-cor-do-ano-2017-pantone-greenery-01

Você, gosta? Eu não curto muito esse verde-amarelado…

leia-moda-op2